195523345839500
 

Estimativa de Duração da Atividade... muito além do chute!


Alguns sábios da nossa época dirão que o tempo é o bem valioso que possuímos em Projetos... O grande desafio a ser vencido!


Indubitavelmente, todo Projeto é analisado sob o ponto de vista da linha do tempo...


Por exemplo, o planejamento do cronograma é fator crítico para qualquer projeto e sua definição é desconfortável (devido as restrições das partes interessadas) e requer uma certa dose extra de ousadia para sua consolidação final... um certo conhecimento e esforço acima da média.


Esta atitude positiva (conhecimento + determinação) deve vir acompanhada de ferramentas para modelar e transformar o desconforto em algo tangível e palpável.


Ainda nesta linha de pensamento, convém destacar que o ciclo de vida do Projeto persegue a linha do tempo executando atividades em cenários ou mapas mentais do que queremos ... e quando queremos!

Portanto, fazer a lição de casa com competência é um trabalho árduo, solitário sem glamour... pois é, temos muitas atividades em gerenciamento de projetos que não são tão nobres…refletir sobre o tempo das atividades é uma delas...


O cliente não contrata esforço, mas o resultado entregue no tempo certo! Tão simples quanto isso!


Para dar direcionamento a estas inquietações devemos fazer uso de técnicas apropriadas para planejar com precisão:


  • Opinião especializada: realiza a consulta a especialistas de maneira individuais ou em discussão em grupos sobre a estimativa de duração das atividades que seu Projeto demanda. Estamos falando da voz da experiência do profissional sênior. Mas, também destacamos que a atuação em Projetos implica em interagir e colaborar, isto é, se relacionar com profissionais de todos os níveis;


  • Estimativa Análoga: realiza a consulta a dados históricos de Projetos similares. Esta estimativa é mais recomendada àqueles Projetos com pouca informação disponibilizada para planejar. Estamos falando de um trabalho de pesquisa e interação profissional, isto é, ir em busca da informação na empresa ou em grupos de discussão. Observe que, novamente, interagir é a palavra de ordem;


  • Estimativa Paramétrica: realiza a previsão da duração do trabalho utilizando a estatística (algoritmo) levando-se em conta os dados históricos de projetos anteriores e o Projeto atual. A base de referência é fundamental e precisaremos novamente de interação. Você não precisa saber tudo mas precisa saber quem sabe!


  • Estimativa de três pontos: realiza a estimativa levando-se em consideração um certo grau de imprecisão e risco. Estamos nos referindo à Técnica de Revisão e Avaliação de Programa (PERT - Program Evaluation and Review Technique). Esta técnica calcula a estimativa a partir da média ponderada de 3 durações possíveis de uma atividade (otimista, mais provável e pessimista). A fórmula da Estimativa de 03 Pontos: TE = (Otimista + 4 x Mais Provável + Pessimista) /6.


Portanto, fornecer a quantidade de tempo necessária para concluir uma atividade é muito mais que uma adivinhação... é a razão e consequência do uso de conhecimentos, ferramentas, experiência e habilidades!


Dosar a mão buscando o equilíbrio entre todas estas opções, não implica em chute, mas em expertise profissional.... e se houver uma dose de advinhação que seja resultado de um risco calculado!

Posts Em Destaque